FOLIO 2016 - Óbidos * Apresentação "A Vida no Campo" de Joel Neto

Hoje rumámos a Óbidos, eu e duas amigas livrólicas, para visitar o FOLIO 2016, um Festival Literário anual que acontece nesta bela terra que foi considerada uma Vila Literária.

Sabendo que havia um comboio literário criado em exclusivo para este festival, não quisemos deixar de viver essa experiência. Para conciliar as horas de chegada com os eventos agendados decidimos ir de autocarro e regressar de comboio.


Assim que chegámos, fomos à feira de Alfarrabistas, que se revelou bastante fraquinha, com pouca oferta quer de bancas quer de livros em venda. 
Muito melhor foi uma tenda já dentro da Cerca do castelo, com muitos livros à venda com preços bastante convidativos.







O ponto alto foi, sem sombra de dúvida, a apresentação do livro "A Vida no Campo" de Joel Neto. Apenas por isso já teria valido a pena a viagem! O autor é extremamente simpático e próximo dos seus leitores. Fala com paixão do que o apaixona, a sua terra Natal, a sua vida, os seus livros. Senti-me uma privilegiada por estar ali, naquela igreja convertida em livraria, a assistir a esta apresentação.




No final tive oportunidade de dar dois dedos de conversa com o autor (uma conversa muito rica) e trazer os seus livros autografados. 

Tive ainda a oportunidade de conhecer pessoalmente a Cláudia, do blog e canal "A Mulher que Ama Livros", a Roberta do canal "Flames" e a Dora do canal "Dora Santos Marques". Revi também a Márcia do blog "Planeta da Márcia". Foi muito bom! 

A seguir a um almoço rápido, foi tempo de visitar uma enorme loja alfarrabista da vila de Óbidos, chamada Livraria do Mercado, com livros e mais livros a perder de vista.




E, porque tudo o que é bom passa depressa, chegou a hora de regressar, no já referido comboio literário. Uma decepção... Decidiram chamar-lhe comboio literário porque tinha publicidade ao FOLIO, já que no seu interior não aconteceu... nada...





Se esperávamos mais do FOLIO? Sem dúvida! 
Se foi, ainda assim, uma experiência literária que nos enriqueceu? Claro que sim!

Opinião... Louisa May Alcott * Mulherzinhas



Divulgação... Valter Hugo Mãe * Homens imprudentemente poéticos

O Japão pessoal de Valter Hugo Mãe
Homens imprudentemente poéticos, novo romance do escritor, publicado quando este assinala 20 anos de edição





Três anos depois de A Desumanização, obra aclamada por leitores e críticos de vários países, e numa altura em que assinala 20 anos de percurso literário, Valter Hugo Mãe regressa com Homens imprudentemente poéticos, um novo e magistral romance que a Porto Editora faz chegar às livrarias a 3 de outubro. Na véspera, o livro é apresentado no Porto, na Casa da Música, e uma semana depois em Lisboa, no Teatro S. Luiz.
Ao sétimo romance, motivado pela tradição japonesa da honra e da espiritualidade, Valter Hugo Mãe apresenta uma visão deslumbrante do mais inspirador Oriente. Na esteira da herança de Wenceslau de Moraes, Hugo Mãe procura auscultar o Japão para entender a beleza dos seus modos – a profundidade da cultura e da sua prudência poética.
Segundo o poeta José Tolentino Mendonça, este novo livro constitui «uma luminosa parábola que fica a reverberar muito tempo depois». Já o romancista Richard Zimler considera que «as fascinantes personagens deste romance vivem num Japão que é ao mesmo tempo mitológico e íntimo, criado pela imaginação prodigiosa e profundamente poética do autor».
20 ANOS DE LIVROS CELEBRADOS EM DOIS GRANDES EVENTOS Desde que pela primeira vez publicou, em 1996, Valter Hugo Mãe ofereceu aos leitores cerca de uma dezena de livros de poesia, quatro obras para crianças, um livro de contos e sete romances. O percurso deste autor, que em 2016 ano liderou as listas de vendas na Islândia, que, entre outros países, se vê prestigiado em França ou Croácia e aclamado no Brasil, faz dele um dos nomes imprescindíveis da literatura portuguesa contemporânea. Não espanta, portanto, que as mais recentes edições dos seus livros (Porto Editora) estejam entusiasticamente prefaciadas por figuras como Ferreira Gullar (o nosso reino, 7.ª edição), José Saramago (o remorso de baltazar serapião, 10.ª edição), Adonis (o apocalipse dos trabalhadores, 9.ª edição), Caetano Veloso (a máquina de fazer espanhóis, 19.ª edição), Alberto Manguel (O filho de mil homens, 12.ª edição) ou Mia Couto (Contos de cãs e maus lobos, 3.ª edição).
Para celebrar estes 20 anos de livros, a Porto Editora está a preparar dois grandes eventos, no Porto e em Lisboa. As iniciativas, que duram todo o dia, foram apresentadas hoje, na Feira do Livro do Porto, pelo escritor e por Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto, que se associa à efeméride. A 2 de outubro, a Casa da Música, no Porto, recebe o primeiro evento, que conta com a participação de nomes como Teresa Salgueiro, Ana Deus ou Adolfo Luxúria Canibal, para além de diversos académicos de diferentes proveniências e de momentos dedicados às crianças. A 8 do mesmo mês, no Teatro S. Luiz, em Lisboa, o evento, que tem contornos semelhantes ao da iniciativa do Porto, conta com nomes como Márcia, Ana Bacalhau ou Pedro Lamares. Programação completa disponível em www.portoeditora.pt/valter-hugo-mae.



SINOPSE
Num Japão antigo o artesão Itaro e o oleiro Saburo vivem uma vizinhança inimiga que, em avanços e recuos, lhes muda as prioridades e, sobretudo, a capacidade de se manterem boa gente.
A inimizade, contudo, é coisa pequena diante da miséria comum e do destino.
Conscientes da exuberância da natureza e da falha da sorte, o homem que faz leques e o homem que faz taças medem a sensatez e, sobretudo, os modos incondicionais de amarem suas distintas mulheres.
Valter Hugo Mãe prossegue a sua poética ímpar. Uma humaníssima visão do mundo.



O AUTOR
Valter Hugo Mãe é um dos mais destacados autores portugueses da atualidade. A sua obra está traduzida em variadíssimas línguas, merecendo um prestigiado acolhimento em países como o Brasil, a Alemanha, a Espanha, a França ou a Croácia. Publicou seis romances: A desumanização; O filho de mil homens; a máquina de fazer espanhóis (Grande Prémio Portugal Telecom Melhor Livro do Ano e Prémio Portugal Telecom Melhor Romance do Ano); o apocalipse dos trabalhadores; o remorso de baltazar serapião (Prémio Literário José Saramago) e o nosso reino. Escreveu alguns livros para todas as idades, entre os quais: Contos de cães e maus lobos, O paraíso são os outros; As mais belas coisas do mundo e O rosto. A sua poesia foi reunida no volume contabilidade, entretanto esgotado. Publica as crónicas Autobiografia Imaginária no Jornal de Letras.




Divulgação... Jojo Moyes * Viver Sem Ti

O regresso de Jojo Moyes com Viver Sem Ti
A muito esperada continuação de Viver Depois de Ti é publicada dia 19 de setembro






No dia 19 de setembro, chega às livrarias Viver Sem Ti, o novo romance de Jojo Moyes. A muito esperada continuação do bestseller Viver Depois de Ti é o sétimo título da autora a ser publicado pela Porto Editora.
Lou Clark é uma pessoa completamente diferente depois da sua vida se ter cruzado com a de Will Traynor, em Viver Depois de Ti. Após os acontecimentos dramáticos do primeiro livro, Lou tem agora de enfrentar a vida sozinha. Será possível seguir em frente e ser feliz depois de se perder a pessoa amada? Como construir uma vida que valha a pena ser vivida?
Com mais de 7 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Viver Depois de Ti foi recentemente adaptado ao grande ecrã, tendo estreado nos cinemas portugueses no passado mês de agosto.


SINOPSE

Louisa Clark já não é uma jovem banal a viver uma vida banal. O tempo que passou com Will Traynor transformou-a, sendo agora uma pessoa diferente que tem de enfrentar a vida sem ele. Quando um insólito acidente obriga Lou a regressar a casa dos pais, é impossível não sentir que está de volta ao ponto de partida.
Lou sabe que precisa de um empurrão que a traga de novo à vida. E é assim que acaba por ir parar ao grupo de apoio Seguir em Frente, cujos membros partilham sentimentos, alegrias, frustrações e bolos intragáveis. Serão também eles que a levarão até Sam Fielding - um paramédico que trabalha entre a vida e a morte, e o único homem que talvez seja capaz de a compreender. Mas eis que uma personagem do passado de Will surge de repente e lhe altera todos os planos, lançando-a num futuro muito diferente…. Para Lou Clark, a vida depois de Will Traynor significa reaprender a apaixonar-se, com todos os riscos que isso implica.
Em Viver Sem Ti, Jojo Moyes traz-nos duas famílias, tão reais como a nossa, cujas alegrias e tristezas nos tocarão profundamente ao longo de uma história feita de surpresas



A AUTORA
Jojo Moyes estudou Jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent durante 10 anos, até se dedicar a tempo inteiro à escrita criativa. Foi uma das poucas autoras a ganhar por duas vezes o prémio Romantic Novel of the Year, primeiro com Foreign Fruit (2003) e com A Última Carta de Amor (2010). Do catálogo da Porto Editora constam já os romances Silver Bay - A Baía do Desejo, Um Violino na Noite, Retrato de Família, A última carta de amor, Viver Depois de Ti e O Olhar de Sophie.




Divulgação... Jay Asher * Por Treze Razões

Jay Asher * Por Treze Razões


Coleção: Diversos - Literatura no 91
Tema: Ficção e Literatura
Título Original: Thirteen Reasons Why
Tradução: Alice Rocha
PVP s/ IVA: 13,11 € PVP c/ IVA: 13,90 €
ISBN: 978-972-23-5893-4
Páginas: 232

Sinopse
RELANÇAMENTO DE ROMANCE PARA JOVENS ADULTOS ADAPTADO A MINISSÉRIE PELO NETFLIX

Ao regressar das aulas, Clay Jensen encontrou à porta de casa uma estranha encomenda com o seu nome escrito, mas sem remetente. Ao abri-la descobriu sete cassetes com os lados numerados de um a treze.
Graças a um velho leitor de cassetes, Clay é surpreendido pela voz de Hannah Baker, uma adolescente de dezasseis anos que se suicidara duas semanas antes e por quem estivera apaixonado. Na gravação, Hannah explica os treze motivos que a levaram a pôr fim à vida. Guiado pela voz de Hannah, Clay testemunha em primeira mão o seu sofrimento e descobre que os treze motivos correspondem a treze pessoas...

Autor
Jay Asher nasceu na Califórnia em 1975. Dedicou-se a diversos trabalhos, de bibliotecário a vendedor, mas cedo se entregou à escrita. É coautor, com Carolyn Mackler, do livro Antes do Futuro e autor deste Por Treze Razões, que tem estado entre os bestsellers do New York Times desde o lançamento em 2007, granjeou vários prémios, foi traduzido em mais de trinta países e vendeu quase três milhões de exemplares só nos Estados Unidos da América. Recentemente a Netflix transformou o seu romance numa minissérie de treze episódios.

Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui.