Sarah Addison Allen * Lago Perdido

Data Início: 28-06-2014 
Data Fim: 03-07-2014

AutorSarah Addison Allen
Título: Lago Perdido
Editora: Quinta Essência
ISBN: 9789897261367
N. Páginas: 280

Sinopse:
A primeira vez que Eby Pim viu Lago Perdido foi num postal. Apenas uma fotografia antiga e algumas palavras num pequeno quadrado de papel pesado, mas quando o viu soube que estava a olhar para o seu futuro. Isso foi há metade de uma vida. Agora Lago Perdido está prestes a deslizar para o passado de Eby. 
O seu marido George faleceu há muito tempo. A maior parte da sua exigente família desapareceu. Tudo o que resta é uma velha estância de cabanas outrora encantadoras à beira do lago a sucumbirem ao calor e à humidade do Sul da Georgia, e um grupo de inadaptados fiéis atraídos para Lago Perdido ano após ano pelos seus próprios sonhos e desejos. É bastante, mas não o suficiente para impedir Eby de abrir mão de Lago Perdido e vendê-lo a um empreiteiro. Este é por isso o seu último verão no lago… Até que uma última oportunidade de reencontrar a família lhe bate à porta. 

Comentário:
Nesta minha estreia com a autora, Sarah Addison Allen, confesso que o início do livro não me encheu as medidas. Foi um início algo lento e sem me agarrar à leitura. No entanto, a parte final do livro é muito boa e fez-me terminar a leitura a desejar que a história não acabasse.

Kate acha que a maldição que assola as mulheres da sua familia chegou a ela, quando o seu marido Matt morre cedo demais deixando-a só com a filha Devin de 8 anos. Depois de um ano de luto e de "dormência" Kate decide levantar a cabeça e enfrentar a vida de novo. Quis o destino que encontrasse nessa altura uma carta que recebera de uma tia-avó Eby anos antes mas nunca antes lida e que lhe indica o caminho a seguir: o Lago Perdido, a estância de Eby.

Eby enfrentou tudo e todos na sua juventude ao casar com George pois podendo ter uma vida de luxo devido à herança que este recebera, decidiram vender tudo e refugiar-se no Lago Perdido, um local que os conquistou assim que o viram pela primeira vez. E foi lá que foram muito felizes, até que também George morreu. Apesar dos seus esforços, Eby não conseguiu manter a qualidade do local e os clientes foram gradualmente desaparecendo. E Eby vê como única solução vender a propriedade. Mas a sua sobrinha-neta Kate aparece de súbito e o final da história poderá ser re-escrito... 

Gosto muito de livros com uma história bonita e um toque de magia. Afinal, para coisas sérias já temos a vida! Porque é que os livros não nos hão-de transportar para outros mundos, outras realidades (pouco reais)? Eu gosto muito quando isso acontece enquadrado numa boa narrativa e mantendo a coerência. O que aconteceu claramente no "Lago Perdido" e me conquistou!

Classificação: 8/10

Sem comentários: