Opinião... Cecelia Ahern * A Prenda

Data Início: 08-12-2015
Data Fim: 13-12-2015

AutorCecelia Ahern
Título: A Prenda
Editora: Editorial Presença
ISBN: 9789722342490
N. Páginas: 268

Sinopse:
Todos os dias Lou Suffern, um arquitecto bem-sucedido de Dublin, travava uma batalha inglória com o relógio, na tentativa vã de responder às múltiplas solicitações profissionais, familiares e sociais. Vivia a um ritmo vertiginoso. O seu desejo de sucesso afastou-o do que era realmente importante na sua vida. E assim foram correndo os dias até àquela gelada manhã de terça-feira em que resolveu oferecer um café a Gabe, o sem-abrigo que costumava sentar-se perto da entrada do seu escritório. À medida que o Natal se aproxima e que Lou vai privando mais de perto com Gabe, a sua perspectiva do tempo vai-se alterando...
Cecelia Ahern é formada em Jornalismo e Comunicação. Aos vinte e um anos escreveu o seu primeiro romance, "P. S. – Eu Amo-te", um imediato e estrondoso sucesso publicado em mais de 40 países, que liderou as listas de bestsellers na Irlanda, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e Holanda, e deu origem ao filme com o mesmo nome. Todos os seus romances seguintes – "Para Sempre, Talvez", "Se Me Pudesses Ver Agora" e "Um Lugar Chamado Aqui" - receberam um acolhimento entusiástico e alcançaram o estatuto de bestsellers. Alguns foram também adaptados ao cinema e valeram-lhe a atribuição de diversos prémios literários.

Comentário:
Gosto muito desta autora quer pela forma como escreve quer pela magia existente nas suas histórias.
Embora este livro não seja o meu preferido de Cecelia Ahern, tem o seu cunho pessoal e deixou-me a pensar...

Lou é um homem de negócios altamente ambicioso. Apesar de ter familia, o trabalho está sempre à frente e muitas vezes desdobra-se para conseguir estar em todo o lado e fazer mostrar ao seu chefe que é competente e merece ser promovido.
Toda a sua familia lhe exige atenção que ele ignora sistematicamente. Até ao dia em que, num impulso, oferece um café a um sem abrigo que "vive" nas escadas do prédio onde trabalha e, numa sucessão meio descontrolada de acontecimentos, acaba por lhe arranjar emprego no seu local de trabalho e Gabe passa a fazer parte do seu dia-a-dia.
Mas Gabe não é apenas um sem abrigo que teve a sorte de se cruzar com Lou. Gabe é muito mais e rapidamente Lou percebe, embora se mostre relutante em aceitar, que foi ele quem teve a sorte de ser ajudado por Gabe.
Lou percebe finalmente (quase demasiado tarde) que existe uma vida para além do trabalho e que existem bens muito mais valiosos que a riqueza e o sucesso.

É um livro inspirador, com uma narrativa fluída mas eficaz. Tem algumas partes menos bem conseguidas, como os detalhes da regata em que Lou participa com o irmão Quentin, dispensáveis, na minha opinião, mas tem um final dedicado especiamente ao leitor muito bonito!

É curioso que a leitura deste livro coincidiu com a festa de Natal da escola do meu filho e a música que acompanhou a apresentação deles foi a música do Agir "O Tempo é Dinheiro". Dei por mim a ver a apresentação (babada, claro!) e a pensar na coincidência. Será que existem coincidências?... O Gabe saberá certamente a resposta.

Classificação7,5/10

2 comentários:

Isaura Pereira disse...

Olá Maria João,
Também acabei de ler este livro recentemente e, coincidência também publiquei a opinião dele hoje.
Também concordo contigo que há partes menos bem conseguidas.
Mas apesar de tudo gostei da mensagem.
Visto que este foi o primeiro livro que li da autora posso dizer que correu bem. Quero ler mais dela.
Beijinhos e boas leituras

Maria João disse...

Olá Isaura,

que coincidência engraçada. Havendo tantos livros...

Eu gosto muito desta autora, porque é diferente e escreve histórias lindas. Mas este não é, definitivamente o meu preferido dela.
Vou já ler a tua opinião!

Beijinhos
Maria João