Opinião... Dorothy Koomson * Os Muitos Nomes do Amor

Data Início: 23-07-2015 
Data Fim: 31-07-2015

AutorDorothy Koomson
Título: Os Muitos Nomes do Amor
Editora: Porto Editora
ISBN: 9789720047557
N. Páginas: 472

Sinopse:
Será possível termos um futuro sem conhecermos o nosso passado?
Clemency Smittson foi adotada em bebé, e a única ligação à mãe biológica é um berço de cartão com borboletas pintadas à mão. Agora adulta, e em constante conflito com sentimentos de perda e rejeição, decide mudar drasticamente de vida e voltar a Brighton, a cidade onde nasceu.
Mas Clem não sonha que é lá que vai encontrar alguém que sabe tudo sobre a sua caixa das borboletas e a verdadeira história dos seus pais biológicos.
E quando percebe que nem tudo é o que parece, e que talvez tenha sido injusta com aqueles que mais a amam, haverá tempo para recuperar o que foi perdido?

Comentário:
Dorothy Koomson tem um elemento comum em todos os seus livros que me agrada  muito e que me faz comprar cada novo livro seu, sem hesitar ou sequer ler a sinopse. Tem sempre uma história principal com um tema forte, duro até. Neste livro a história centra-se numa jovem negra adoptada por uma familia branca. Esta diferença faz com que não existam dúvidas que aquela não é a sua familia de sangue quer para ela quer para todos os que com ela convivem. Por isso mesmo, desde cedo é vitima de discriminação e fez com que se fechasse para o mundo, procurando formas alternativas de se expressar.

Mas não é só a história central forte que me atrai, Dorothy tem sempre imensas personagens secundárias que não existem apenas para embelezar o cenário. Estas personagens podiam, cada uma delas, ser a personagem principal do livro, tal é a riqueza das suas histórias individuais.

Clemency é uma mulher negra, adoptada por uma familia branca desde bebé. Embora tenha sido sempre acarinhada e muito querida pelos seus pais adoptivos, Clem sente que precisa de conhecer as suas origens para poder seguir a sua vida (por exemplo, ela teme ter filhos porque não sabe se existe alguma coisa no seu passado que possa trazer algum mal ao bebé).

A vida de Clemency está totalmente desnorteada, separou-se do amor da sua vida, Seth, embora o ame e ele a ela, mas a interferência da sua prima Nancy ditou o fim da relação, o seu pai adoptivo morreu e ela sente-se completamente perdida...

Mas quis o destino que encontrasse a sua irmã de sangue de forma totalmente inesperada, logo após a morte do seu pai adoptivo.

A partir daqui, Clemency tem a oportunidade de finalmente conhecer a familia e perceber o porquê da adopção, uma vez que a sua mãe e pai de sangue continuam juntos e têm mais 3 filhos. Esta descoberta será para Clem como mexer numa ferida aberta, mas será também a forma de enterrar todos os seus fantasmas.

É um livro com quase 500 páginas que se lê fluidamente, com prazer e nunca senti enfado no meio de tanta página.

O final não é um fim. Sentimos que estas personagens existem e que a sua "vida" continuará para lá das páginas do livro. Gosto muito disso porque nos permite continuar a sua história, e acompanhar a Clem mais um bocadinho...
Gostei muito! 

Classificação: 9,5/10

2 comentários:

Isaura Pereira disse...

Olá Maria João,
Gostei muito da opinião do livro. Nunca li a autora, mas já ouvi falar muito bem da sua escrita. Gostava mesmo de ler ainda este ano. Mas a pilha não pára de aumentar :)
Beijinhos e boas leituras

Maria João disse...

Olá Isaura,
Eu sou fã desta autora. E já tive a oportunidade de estar e falar um pouco com ela e é a simpatia em pessoa! Adoro a escrita dela, as histórias, os enredos...
Lê que aposto que vais gostar!
Boa leitura. Beijinhos