Opinião... Jessie Burton * O Miniaturista

Data Início: 08-04-2015
Data Fim: 16-04-2015

AutorJessie Burton
Título: O Miniaturista
Editora: Editorial Presença
ISBN: 9789722354585
N. Páginas: 412

Sinopse:
Num dia de outono de 1686, a jovem Nella Oortman, recém-casada com um próspero mercador de Amesterdão, Johannes Brandt, chega à cidade na expetativa da vida esplendorosa que este casamento auspicioso lhe promete. Mas, entre a amabilidade distante do marido e a presença repressiva da cunhada, Nella sente-se sufocar na sua nova existência. Até que um dia, Johannes lhe oferece uma réplica perfeita, em miniatura, da casa onde vivem. Nella encomenda então a um miniaturista algumas peças para ornamentar a casa. Mas algo de surpreendente acontece: novas encomendas de miniaturas continuam a chegar sem terem sido solicitadas, como presságios silenciosos de futuras tragédias. Um romance de estreia magnífico, sobre amor e traição, que evoca com grande sensualidade a atmosfera da Amesterdão do século XVII.

Comentário:
Ao iniciar a leitura deste livro senti-me transportada, como que por artes mágicas, para outro lugar e tempo... Foi uma experiência avassaladora! E, apesar de estar a gostar muito da leitura, não consegui ler depressa nem compulsivamente. Algo na sua escrita obriga a ir devagar, a saborear cada palavra, cada acontecimento.

É, de facto, um livro diferente, original. E originalidade no mundo literário actual é raro de encontrar, com tantos autores e tantas histórias que existem. Mas Jessie Burton fê-lo e conseguiu acima de tudo cativar-me!

A ideia base do livro é fenomenal, uma mulher vai para Amesterdão, casada por imposição da mãe, sem fazer ideia de quem é o marido. Um marido que não a procura mas que lhe oferece uma casa em miniatura, que mais não é do que uma réplica perfeita do seu novo lar. Para a decorar, Nella recorre a uma miniaturista que se vem a revelar ser muito mais que uma excelente artesã...
Nada na sua nova casa é o que parece ser, as aparências iludem e todos têm telhados de vidro. Nunca Nella imaginaria que para fugir a uma vida de pobreza junto da mãe, iria encontrar tantos desafios.

A caracterização de Amesterdão, numa época tão remota (século XVII) é brilhante. As ruas, as pessoas, as vestes, as crenças, tudo é descrito de forma tão vívida que somos transportados para lá!
Esta leitura revelou-se, sem dúvida, numa experiência, muito para além da história. A autora está de parabéns pela sua originalidade e criatividade.

 Classificação: 9,5/10

3 comentários:

Isaura Pereira disse...

Olá Maria João,

Que boa leitura então!
Gostei muito da tua opinião :)
Já começo a ficar curiosa com este livro.

Beijinhos e boas leituras.

Nilda Maia disse...

Olá, adorei o seu blog. Gostei muito dos seus textos, também do conteúdo. Que bom. Estarei sempre por perto vendo as novidades.
Venha conhecer o meu Blog também. Tenho certeza que vai gostar http://www.oslivrosdaminhabiblioteca.blogspot.com.br/
Um grande abraço. NILDA

Maria João disse...

Muito obrigada pelos comentários! Boas leituras. Beijinhos