Dorothy Koomson * Os Aromas do Amor

Data Início: 15-07-2014 
Data Fim: 29-07-2014

AutorDorothy Koomson
Título: Os Aromas do Amor
Editora: Porto Editora
ISBN: 9789720046185
N. Páginas: 472

Sinopse:
Há 18 meses atrás, Joel, o marido de Saffron, foi assassinado, e o culpado nunca foi descoberto. Agora, fazendo os possíveis para lidar com a perda, Saffron decide terminar Os Aromas do Amor, o livro de receitas que Joel tinha começado a escrever antes da sua trágica morte. Quando, finalmente, tudo parece ter voltado à normalidade, a filha de 14 anos de Saffron faz uma revelação chocante que abala a relação entre ambas. E, ao mesmo tempo, o assassino de Joel começa a enviar cartas afirmando a sua inocência. Será um grande amor capaz de sobreviver à maior das perdas? 

Comentário:
Quem me segue sabe o quanto eu gosto desta autora. Arriscaria até a dizer que está no top 3 das minhas preferências. Talvez por isso, começo cada novo livro dela com as expectativas em alta. Até este livro, estas expectativas têm sido amplamente atingidas. No entanto, com "Os Aromas do Amor", acho que Dorothy Koomson ficou um pouco aquém da qualidade literária a que nos habituou. 
A escrita é fluída e cuidada como sempre, mas o desenvolvimento do enredo apresenta várias lacunas e situações forçadas. Nos seus livros, Dorothy nunca revela tudo de uma só vez e "brinca" inteligentemente com o nosso cérebro na forma como nos apresenta a história. Este história não é excepção, no entanto, achei os argumentos e as reviravoltas pouco convincentes, desde o motivo pelo qual Saffron omite informações da polícia relativamente ao homicídio do seu marido, à forma como vamos descobrindo quem é o assassino, as suas motivações e o desfecho, passando por todo o drama da sua filha Phoebe.

Saffron vê a sua vida arruinada a partir do momento em que o seu marido e grande amor é assassinado. Desde o início que ela sabe quem o matou, mas para proteger os seus filhos não o revela. Passados 18 meses, Saffron não só ainda não consegue reagir à dor da perda, como se vê no meio de várias situações que não consegue controlar, desde as ameaças que recebe de quem lhe matou o marido, até à filha, de 14 anos, que aparece grávida, sem que ela saiba quem é o pai ou o que vai fazer em relação ao bebé. Passa ainda pela relação conturbada com os sogros, e a tristeza do seu outro filho, mais novo, que não lida muito bem com os sentimentos.
Para onde quer que se vire, Saffron encontra problemas e obstáculos. Mas são estes mesmos obstáculos que lhe vão provar que é muito mais forte do que pensava ser.

Os temas abordados no livro são interessantes e actuais: pedofilia, redes sociais, homicídios, ameaças, distúrbios alimentares. As personagens que os encarnam são igualmente bem caracterizadas. Mas o fio condutor da história tem algumas falhas que, na minha opinião, não fazem deste livro uma leitura empolgante.

Classificação: 7/10

3 comentários:

Clarinda disse...

Tenho o livro na estante.
Vou ter de o passar para a mesinha de cabeceira com urgência. ;)

bj

Dulce disse...

Bom dia, Mª João
Tenho este livro para ler há imenso tempo, mas ainda não houve oportunidade... pois tal como a Mª João adoro esta autora.
bjs

Maria João disse...

Bom dia

Eu tento (a maior parte das vezes não consigo, é certo...) manter uma certa ordem entre compras e leituras, para não deixar livros mais antigos por ler.
No entanto, a Dorothy é sempre a excepção. Assim que me apanho com um livro novo dela na mão não consigo resistir!

:-)

Boas leituras.
Beijinhos