Jodi Picoult * Em Troca de um Coração

Data Início: 22-06-2014 
Data Fim: 27-06-2014

AutorJodi Picoult
Título: Em Troca de um Coração
Editora: Civilização Editora
ISBN: 9789722626491
N. Páginas: 435

Sinopse:
Com uma sensibilidade literária invulgar, Jodi Picoult conduz uma vez mais o leitor a uma encruzilhada moral. Como é que uma mãe concilia a trágica perda de um filho com a oportunidade de salvar a alma de um homem que odeia? 
Shay foi condenado à morte por matar a pequena Elizabeth Nealon e o padrasto. Onze anos mais tarde, a irmã de Elizabeth, Claire, precisa de um transplante de coração e Shay, que vai ser executado, oferece-se como dador. Este último desejo do condenado complica o plano de execução, pois uma injecção letal inutilizaria o órgão. Entretanto, a mãe da criança moribunda debate-se com a questão de pôr de parte o ódio para aceitar o coração do homem que matou a sua filha.
Picoult hipnotiza o leitor com uma história de redenção, justiça, e amor. 

Comentário:
Jodi Picoult é uma escritora singular. Ela pega em temas controversos e chocantes e tranforma-os em histórias com muito conteúdo e interesse.
Em "Em Troca de um Coração" a autora coloca-nos a seguinte pergunta "realizava o desejo do seu inimigo para salvar a sua filha?", uma pergunta simples com uma resposta complexa, que cria tantos problemas de consciência seja qual for a escolha...

June perde o seu marido e a sua filha, ambos assassinados por Shay Bourne. Este é julgado e condenado à morte. No entanto, Shay permanece 11 anos numa prisão a aguardar a execução da pena.
Por altura da morte de Elizabeth e de Kurt, June estava já grávida de Claire, uma menina que tem um grave problema de coração e que precisa urgentemente de um dador compativel. E Shay decide que a sua morte tem que servir para salvar Claire.
Maggie, uma advogada dos direitos humanos pega no seu caso para que Shay seja executado por estrangulamento e não por injecção letal podendo, desta forma, ser dador e cumprir assim, a sua última vontade. 
Neste caso envolve-se também o padre Michael que, no passado, fez parte do juri que condenou Shay e que actualmente se vê de novo envolvido no processo chegando ao ponto de por em causa a sua fé.

A história está muito bem contada e com um fio condutor entre os vários personagens muito bem traçado. Cada capítulo é contado por um diferente narrador, desde Maggie, Michael, Shay, June ou colegas da prisão.

Gostei muito de o ler, embora tenha achado um pouco maçador algumas dissertações relacionadas com a religião, que se enquadram na história, mas que a tornam mais lenta. Achei igualmente alguns diálogos da pequena Claire demasiado maduros para uma menina de 11 anos, ainda que seja uma menina a viver uma situação fora do normal.

Ainda assim, este livro vem uma vez mais confirmar que Jodi Picoult escreve muito bem e escreve sobre temas diferentes, o que dá aos seus livros uma qualidade especial.

Classificação: 8/10

Sem comentários: