Yann Martel * A Vida de Pi

Data Início: 26-10-2013 
Data Fim: 02-11-2013

AutorYann Martel
Título: A Vida de Pi
Editora: Editorial Presença
ISBN: 9789722344876
N. Páginas: 328

Sinopse:
Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura
8º Ano de escolaridade

Vencedor do Man Booker Prize 2002

Filho do administrador do jardim zoológico de Pondicherry, na Índia, Pi Patel possui um conhecimento enciclopédico sobre animais e uma visão da vida muito peculiar. Quando Pi tem dezasseis anos, a família emigra para a América do Norte num navio cargueiro juntamente com os habitantes do zoo. Porém, o navio afunda-se e Pi vê-se na imensidão do Pacífico, a bordo de um salva-vidas, acompanhado de uma hiena, um orangotango, uma zebra ferida e um tigre de Bengala. 
Já considerado uma das mais extraordinárias criações literárias da última década, "A Vida de Pi" é um livro mágico, onde o real e absurdo se misturam numa história intemporal..

Comentário:
Não achei a leitura deste livro fácil e continuo com dúvidas na sua avaliação...
Se por um lado temos um livro que relata uma história (supostamente) verídica e fantástica, por outro lado, achei o livro denso e com demasiadas dissertações: divagações sobre os jardins zoológicos e os prós e contras de manter animais selvagens em cativeiro, sobre as diferentes religiões e a incapacidade do protagonista de optar por uma delas e sobre a sobrevivência em situações extremas.

Tudo tem início quando uma familia indiana, dona de um jardim zoológico decide abandonar o país e emigrar para o Canadá. Vendem alguns dos animais do Zoo para o mesmo destino e é por isso que os acompanham na viagem de barco. O navio naufraga e o filho mais novo, Pi Pantel, vê-se sózinho em mar alto, num barco salva-vidas. Sózinho é uma força de expressão, porque com ele no barco seguem um tigre de bengala, uma hiena, uma zebra lesionada e um orangotango. E é desta forma que se dá início a uma epopeia de 7 meses, onde Pi luta duplamente pela sua sobrevivência.

É um livro que vale a pena ser lido, porque nos mostra a força que a necessidade de sobrevivência trás e a forma como permite ultrapassar os teóricos limites humanos e animais.
Foi um livro que tive alguma dificuldade em ler, no entanto, não considerei o tempo dispendido mal empregue!

Classificação: 7/10

4 comentários:

André Nuno disse...

Olá. Gostei deste livro. Estou com uma curiosidade... O que achaste da última parte? :)
Boas leituras.

Maria João disse...

Olá André.

Como disse no meu comentário, este foi um livro muito difícil de comentar porque não consegui ainda ter uma opinião definitiva sobre ele. E o final também me deixou intrigada. Mas quero acreditar na versão original e não na revelada por Pi depois de pressionado. Até porque se a verdadeira história for a segunda, acho que o livro cai irremediavelmente na categoria dos que não gostei muito...
E tu? O que achaste?

Boas leituras!
Maria João

André Nuno disse...

Eu gostei bastante do livro, no geral. A primeira parte foi um pouco maçuda, na minha opinião, embora lhe reconheça a utilidade na totalidade da história. Relativamente à segunda parte achei muito interessante, mesmo com aquelas reflexões mais ou menos filosóficas e toda a inverosimilhança que é alguém passar tanto tempo ao lado de um tigre sem ficar com as tripas ao léu... Houve também umas passagens que não foram do meu agrado como a ilha e o episódio com o francês e que, na altura, pensei que o Martel tinha estado a fumar alguma coisas que não devia... :)
A terceira parte foi a que mais gostei. Adorei a luz que me lançou relativamente ao que tinha lido mas também a dúvida que deixa no ar sobre qual é a verdadeira história. Martel deixa ao critério de cada um a escolha sobre em qual das narrativas acreditar. A mim pareceu-me que a versão crua e violenta é a mais credível e que essa surpresa bárbara dá ao final do livro uma reviravolta muito bem conseguida face à candura e inocência das duas primeiras partes mas... talvez só o escritor saiba a verdade. :)
Parece-me, contudo, que aconselhar esta obra para o 8º ano de escolaridade, com tudo que eu e tu encontrámos e sentimos com esta leitura, talvez, não seja a melhor das classificações. Digo eu.

Se quiseres ler a minha opinião podes encontrá-la aqui:
http://libriscogitare.blogspot.pt/search/label/A%20Vida%20de%20Pi

Maria João disse...

Olá de novo André,

o que escreves no final do teu comentário é precisamente o que eu comentei com colegas minhas. Parece-me um livro demasiado violento e complexo para ser recomendado pelo plano nacional de leitura, mais ainda quando se trata do 8º ano de escolaridade.
Sendo um dos objectivos do PNL fomentar a leitura entre as camadas mais jovens, não me parece que seja um livro que entusiasme um adolescente. Mas quem decidiu, deve ter as suas razões!

Boas leituras e obrigada pelo teu comentário tão enriquecedor!
Maria João